3 de julho de 2009

Pedro Moutinho, super culto

Pedro Moutinho é uma das pessoas mais cultas à face da terra. Contudo a vida não o recompensou com felicidade e já foram diversos os obstáculos que teve que ultrapassar.
O seu irmão 3 anos mais novo, Sebastião, sofre duma grave doença mental, o que condicionou sobremaneira a infância de Pedro, causando-lhe diversos traumas, sobretudo quando perdia ao jogo do galo com o seu irmão que jogava sempre da mesma forma. A família Moutinho era pobre. O seu pai era operário numa fábrica de pasta dos dentes durante o dia e cirgurgião e traficante de órgãos à noite. A sua mãe recebia uma pensão por invalidez (era costureira mas sofrera um espasmo numa mão aos 25 quando escrevia uma carta ao seu avô que combatia na guerra colonial que lhe foi fatal, terminando abruptamente com a sua carreira profissional) mas à noite trabalhava como enfermeira e secretária.
Casou-se cedo com Mónica, uma professora de história do 6º ano de escolaridade que aparentava a mulher ideal: cozinhava e limpava bem, não reclamava das horas a que Pedro chegava a casa e era boa na cama. Contudo, o coração traiu-a e fugiu com uma stripper lésbica para a Holanda, depois de roubar o carro a Pedro e lhe deixar um bilhete com perfume e letras.
O maior desgosto de Pedro é a diferença de gostos para com os seus filhos. O seu filho Bernardino, actualmente na universodade a tirar o curso de instrutor de condução, sempre gostou de leitura. Com 6 anos Pedro deu-lhe o seu livro favorito: Babar e o Guarda Chuva. Contudo Bernardino não o quis ler achando-o demasiado adulto para a sua idade. Na verdade, não quis lever esse livro pois nesse momento estava a ler a bibliografia completa de Kafka, o que era bastante mais adequado para a sua idade.
Francelino, varredor de ruas durante o dia e segurança nas noites de folga de Carlos
Chimpanzé Matias, por sua vez, amava a música, tal como o pai. Desde jovem que toca piano e nunca esqueceu uma discussão com o seu pai aos 8 anos. Estava Francelino ao piano a tocar a 9ª Sinfonia quando o Pedro lhe disse:
-Ouve isto, que tem uma sonoridade maravilhosa!
-O que é isso?
-É o último CD do Avô Cantigas.
-Pai, eu só tenho 8 anos, isso é muito marado para mim. Qualquer dia queres também que já ouça O Panda Vai à Escola.
Por fim, as desavenças também chegaram a Maurício, que entretanto morreu, ficando o corpo escondido no quintal, sem se saber publicamente o motivo da sua morte (há quem fale em overdose mas a teoria mais credível é a da morte numa rixa com elementos de uma claque organizada de uma transsexual algaria). Este era um amante do cinema, tal como o pai. E aos 7 anos houve uma grande discussão na casa dos Moutinho, devido à decisão do que ver no DVD. Pedro pretendia ver Casper no Cinema enquanto Maurício fazia força para que fosse visionado um documentário sobre a evolução da bolsa de valores nova iorquina e a sua influência nas relações comerciais internacionais.
Pedro sempre foi professor de filosofia, dando boas notas aos alunos do Benfica e às alunas que vistam frequentemente roupa reduzida. O seu maior desgosto continua a ser não descobrir o truque de Sebastião no jogo do galo.

3 comentários:

Joana ' disse...

Qualquer pessoa racional teria inveja do campeão do jogo do galo... Eu também tenho! xD

Quando me quero rir aqui na blogosfera, é ao teu blog que venho.

Joana ' disse...

Não é necessário agradeceres.. O teu blog é uma pérola de humor sarcástico e, acima de tudo, inteligente. É um prazer...
E não, não nos conhecemos. Encontrei-te algures, não me lembro já, mas penso que deve ter sido por seguires algum dos blogues que visito regularmente...
Só sei que assim que li os primeiros dois ou três post's me tornei seguidora.
Ah.. Já agora obrigada pelo elogio mas tenho plena consciência que o meu blog deve ser para ti o chamado "lixo blogosférico". Sincero ou não, agradeço o louvor :)

Siegfried disse...

lool 9ª Sinfonia no piano? :P

O gajo devia ter 10 mãos xD

Publicidadezinha