18 de agosto de 2010

Perfeição acima de tudo


Escolhi a banda sonora para aquela noite. Tudo tinha que bater certo com o planeado, não podia haver falhas, não podia haver um único deslize a comprometer o que tinha tudo para ser perfeito. Da lista seleccionada faziam parte Eric Clapton, Pink Floyd, Frank Sinatra e mais alguns clássicos. Uma noite clássica pedia glamour, pedia dedilhadas na guitarra com critério, pedia alma na música, pedia o melhor. Um recorde era sinónimo de passaporte para a fama. Já me imaginava na passadeira vermelha a dar autógrafos, a ser fotografado, a olhar de soslaio para o rabo da Jennifer Lopez e a sorrir para os de lá de casa. O jantar, obrigatoriamente condizia com a ocasião. Um repasto gourmet regado com laxante e vinho francês que regalou os jornalistas que entretanto chegaram. Notei nos olhos deles que estavam mais nervosos que eu, não liguei, bebi mais um copo e relaxei. Afinal não podia falhar no último momento depois de semanas de contenção, semanas em que a cerâmica não sentiu a pele do meu rabo. Por fim, bebi mais um copo com um trago acentuado de laxante e dirigi-me para o local da prova. Baixei as calças e sentei-me. Era agora, 16 kilos e entrava no guiness!

2 comentários:

Siegfried disse...

Perfeição é este blog :D

Perry disse...

Este blog é uma bela merda , nao gosto nada deste blog é uma bela merda também. xD

Publicidadezinha